segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012



quantos traços morrem em mim
da flor que reclama o desenho
pra te olhar de dentro. salivo.


6 comentários:

  1. De sonho se faz a poesia, não é mesmo?

    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. leitura atenta e interrogação delicada - emociona.

      obrigada , dade.

      Excluir
  2. vi[r]-ver o traço, algumas mortes e flores, sobretudo flores em olhares de retina fechada, órbita interior sobre [de]satinos e saliva.
    beijinho!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. no peso das mãos que não sei
      e me desinventa

      Excluir
  3. só tu escreves assim. maravilhosamente assim...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. confundindo o tu com eu
      o eu com tu?

      e todos os pronomes da vida.


      um beijo, césar

      Excluir

eu não sonhei, sonhei.